Oricha Ibeyis

Oricha Ibeyis ou Jimaguas

Os Ibeyis são os orichas menores da religião yorubá, e são os filhos de Changó que caminham no ituto, e falam pela boca de Changó. A palavra Ibejis significa Jimaguas sagrados, são os menores do panteão, mas possuem uma grande virtude milagrosa e um poder inigualável. Foram eles que salvaram Obatalá de uma armadilha que os demais Obás tinham preparado.

Conta a história que no reino de Dahome na Nigéria, os Orbases, ou seja, os religiosos da religião desejavam retirar o comando a Obatalá, porque este se apegava as leis e eles não gostavam disso. Decidiram envenenar e trataram de comprar o cozinheiro de Obatalá, pois era o único que tinha acesso a ele. Prometeram bens materiais e muito dinheiro se ele executasse o plano deles, e o cozinheiro concordou, pois sabia que Obatalá não podia provar o sal, pois morreria. Entretanto, os Jimaguas escutaram toda a conversa e de imediato foram falar com Obatalá e contaram da armadilha que preparavam contra ele. Disseram a Obatalá que vestisse de vermelho e preto, que assim descobriria quem eram os seus inimigos, e Obatalá atuo de acordo com as suas instruções e descobriu a pessoa que desejava matá-lo.

Em agradecimento, Obatalá deu aos Ibejis a graça de serem as crianças mimadas desta religião. Como o seu poder é grande quando se deseja conseguir algo impossível, os crentes (Iguaros) dão uma festa para receber os Jimaguás e assim conseguir as suas graças. Asseguro que ao fazer essa festa, o que é desejado acontece. E assim quem nos quer mal, basta vestir de vermelho e preto e vamos descobrir essa pessoa, e essa história é falada no oddu 7-6.

Dia da semana: quarta-feira.

Cores dos colares: vermelho, branco, azul e amarelo.

Saudação: Agó Ibeyis que significa “Licença, aos meninos desta religião”.

Comidas e frutas: doces, brinquedos, coco, mel e diversas frutas.

 

Morada

Rua do Xisto, n.º 150 . 4475-509 Maia . Portugal
Tel: 965 763 788
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Horário: De 2.º a Sábado das 10:00h às 19:30h

Livro de Reclamações