Pai de Santo

Pai de Santo na religião

Oloricha

Tenho vindo a constatar nos últimos anos em Portugal, que muitas das casas de santos, tem uma forma errada de ensinar e divulgar a religião yorubá. Têm chegado relatos constantes de iniciados que foram “raspados” na Umbanda e Candomblé, e quando confrontados se sabem os oddus, ou se tem os seus orichas consigo, sou informado que não sabem e que os santos estão na casa do Padrinho. Numa primeira perspetiva, penso que possa ser desmazelo do afilhado, mas depois de perguntar e verificar as informações, verifico que muitas vezes é o pai de santo quem tem falhado.

Eggun

Dar coco a Eggun

Coco a Eggun

Na religião existem diversos rituais dos egguns, e muitos das cerimónias usam o coco. Quando colocamos nove pedaços de coco ao eggun juntamente com manteiga de corojo (óleo de palma) e pimenta-da-índia, são usados porque é a marca de Oyá Iansá.

Iniciado na religião

Iniciado na religião

Iyawó

Hoje vou falar das diversas práticas religiosas que passa um iniciado na religião yorubá, chamado de Iyawó. Na ilé de santo que fui iniciado, compreendi que os rituais têm como objetivo o despoletar e o desligar de hábitos, atitudes erradas por parte do iniciado. Todos os rituais são uma forma de limpar o mau ashé (energia) que retemos durante a nossa vida. Todos os procedimentos vêm de encontro, à primeira consulta feita pelo seu padrinho de ocha (santo), que pergunta a Elleguá quem é o oricha da nossa eleri (cabeça), que rituais devem ser feitos, entre outras questões importantes para a cerimónia.

Cascarilha

Virtudes da Cascarilha

Pemba

A cascarilha é um dos mais antigos talismãs que se conhece, desde a antiguidade. Tem como matéria-prima o calcário, rochas sedimentares, composto de ferro, argila, cálcio, calcita, fluorita, entre outros minérios naturais. Também sabemos, que a cascarilha usada hoje não é a mesma que os antigos usaram, a qual era importada da África e a matéria-prima era o caulino. Ambas têm um formato oval para facilitar a utilização.

Oricha Oyá

Oricha Oyá

Oyá Iansá

Quando se sabe que o oricha que se vai fazer é Oyá, nove dias antes o Jawo, ou seja, o iniciado deve ir nove vezes ao cemitério, e de frente a uma campa tem que limpar com flores de diversas cores. Há de dar de comer a Oyá numa praça com duas galinhas pretas e num poço, esta cerimónia antes de fazer o santo e nove dias antes.

Oricha Osain

Oricha Osain

Osaín

A palavra Osaín significa o conhecedor, médico, começo da vida e eternidade. Isto é assim, porque ele é o espírito que vive em tudo que tem vida na terra, e tem ainda a capacidade de ser o médico nesta religião. Dono de todas as plantas, ervas e animais deste mundo, não haverá santo coroado, se não passar pelos banhos de ewes (ervas) de Osaín.

Oloricha Okanbi

Oloricha Okanbi

Okanbi

Chamo-me Okanbi, o meu nome de Santo, e desde a minha infância, o gosto e a admiração sobre o mundo espiritual sempre foi admirável, em parte por nascer num país que cultivava e admirava o culto do mundo dos espíritos e do além. Em 2001, foi o início do meu primeiro passo no mundo esotérico, começando a trabalhar com as cartas do Tarot, e desde aí tenho-me dedicado de alma e coração a uma arte esotérica tão apaixonante.

Livro do Itá

Livro do Itá

Itá

Quando falo deste tema a muitos religiosos da religião yorubá, ainda verifico estranheza no assunto. Falar do livro do Itá, é claramente mostrar a evolução do religioso na religião, como ainda as obrigações, quais são os orichas da sua consagração, os padrinhos e madrinhas da sua coroação e os seus oddus que saíram na cerimónia.

Sacrifício de animais

Sacrifício de animais na Santeria

Sacrifício de Animais

Segundo conta o povo Yoruba através de uma história, era do sacrifício de todos os animais que os homens tinham, que podiam ser perdoados por Olofin das suas faltas e deveres. O sacrifício de animais permite que os seres humanos de hoje, evitem a fúria do criador seja descarregada numa humanidade conturbada por lutas e injustiças.

Casamento Lucumi

Casamento Lucumi

Casamento Yorubá

Chamou-me a atenção sobre o casamento Lucumi e queria compartilhar com todos vós, porque sempre podemos aprender mais um pouco. O casamento Lucumí tem algo essencial e especial, algo básico e original, não só preenche a lacuna do material de dois seres humanos, que as circunstâncias juntaram os seus destinos neste planeta. Dizemos que é algo mais religiosamente espiritual.

Oricha Ibeyis

Como ajudar os Egguns

Egguns

O morto tem de ser mantido feliz e satisfeito, e temos que respeitar tanto como aos santos. Se estivermos atentos aos nossos antepassados, criamos um dos alicerces mais firmes da religião africana. As almas dos mortos não devem comer dentro de casa, e as suas ofertas são colocadas no pátio, mais longe da casa e de preferência num local limpo e protegido.

Oricha Yemanjá

Oricha Yemanja

Yemanjá

Yemanjá, chamada de Illa Moalle, mãe do mundo, e quem não ouviu mencionar o nome de Yemanjá? Para os Iguaros e não crentes, está é a maior divindade do panteão yorubá, já que dela nascem todas as coisas desta terra e nasce a vida. No seu caminho de Yembó e de Odduá nascem todos os orichas, e Yemanjá é tão antiga como Obatalá, e deste casamento nascem os restantes orichas.

Oricha Olokun

Oricha Olokun

Olokun

Depois de Odduá, Olokun é a mais alta representação dos orichas, quando se formou o mundo havia mais água que terra, e por isso, corresponde ao segundo lugar na hierarquia do panteão yorubá. Esta divindade também se conhece com o nome de Aagana-Ekun ou Iya Moalle que significa a profundidade dos oceanos, mãe dos peixes e búzios deste mundo.

Oricha Dada

Oricha Dada

Dadá

Dadá é a irmã maior de Changó, ela foi quem criou Changó em virtude da fúria de Obatalá porque jurou matar todo o filho varão que tivesse devido ao que Oggun fez a Yembó. A palavra Dadá quer dizer coroa, a mesma que se coloca ao Iguaro quando se faz uma iniciação a Dadá. Este oricha não se faz como os restantes orichas, pois se recebe durante a vida.

Oricha Inle

Oricha Inle

Inle

Médico, pescador, caçador e adivinho como Ucuele, não era Babalawo, mas tinha as virtudes de Olofi. Tudo o que ele fazia, saia bem, e por essas virtudes, era muito apreciado pelos demais.  Mas o que gostava mesmo era de ser pescador, e um dia sucedeu quando pescava apareceu uma sereia.

Oricha Nana Buruku

Oricha Nana Buruku

Nana

Quando começou o mundo está oricha, que muito poucos Iguaros conhecem e muito menos conhecem as suas cerimónias, foi um dos caminhos de Yembó. Yemanjá teve um caminho de Odduá, criadora do panteão yorubá, conhece-se dela, desde o início do mundo pela sua atividade e poder.

Oricha Obatalá

Oricha Obatalá

Obatalá

É o criador dos demais orichas, e Obatalá está representado na criatividade do resto dos orichas. Quando criou a vida humana na terra, fez a sua semelhança equivalente a Adão, e encarregou-se de cuidar do planeta e de todas as suas criaturas. Este comanda este mundo e cuida que tudo corra bem. É o verdadeiro representante de Olodumare na Ara (terra).

Oricha Oba Nani

Oricha Oba Nani

Obá Nani

Oba Nani é Obini, que significa mulher de Alafi, legitima esposa de Changó. Mulher nobre e uma boa filha de Oduá e Yembó, o seu significado na religião ioruba tem a ver com tudo o que existe neste mundo. É ela que ensinou a todos os orichas a arte da guerra, e ensinou a manusear o machado a Changó, e a Oyá a espada e ao Oggun a bigorna e todas as suas ferramentas.

Apetebi : mulheres na Santeria

Apetebi, mulheres na Santeria

Mulheres na Santeria

Vamos começar este artigo reconhecendo os nossos Apetebis e os nossos Ihanifahs, bem como todas as mulheres do mundo. O que seria de nós sem as suas bênçãos, e o nosso mais profundo respeito e admiração por todas as mulheres. Este assunto tem criado muito descontentamento e confusões entre os iniciados das nossas tradições.

Dilóggun e Ifá

Dilóggun e Ifá

Dilóggun

Irei hoje falar deste assunto controverso, que pretendo aclarar com este texto. Desejo lembrar que existem dois oráculos muito importantes, reconhecidos pelos yorubás, o oráculo de Ocha para Santeiros, e de Ifá para Babalawos. Agora tenho infelizmente assistido à utilização e interpretação do Diloggun através das letras de Ifá, e tenho algumas perguntas a fazer a quem tem feito dessa forma errada.

Saudar

Como saudar os maiores

Saudar os Maiores

Noto muitas vezes em diversos terreiros, que se perdeu o respeito aos maiores da religião yorubá e dedico este texto a todos eles. Lembre-se que podemos ser melhores a cada dia.

ADDE IRAWO, significa a forma correta de saudar um Iworo (Santeiro).

“Awa Wato (nome de Santo da pessoa a ser saudada) Abeo So Didde. Kunle Owo Kunle Omo Ariku (nome de santo da pessoa a ser saudada) Abeo Didde”

O que é a Santeria?

O que é a Santeria

Origem da Santeria

Santeria é uma religião da nação Yorubá da Nigéria em África Ocidental, que veio através dos escravos que foram trazidos para Cuba para trabalhar nas plantações de açúcar, onde fixaram a cultura, religião e fé. Esses escravos trouxeram as suas tradições espirituais com eles, e quando forçados pelos donos a converter-se ao catolicismo, engenhosamente esconderam os seus segredos religiosos dentro do imaginário dos Santos Católicos dos seus donos. 

Obi para Ellegua

Obi para Ellegua

Obi

Tenho recebido muitos pedidos como se faz um Obi a Ellegua. Fazer Obi a Ellegua com os cocos, e como se realiza essa cerimónia, deve sempre pedir a permissão ao seu Padrinho ou de Oyugbona. Este pedido é básico para todos que estão a iniciar-se na religião, para que não aja o desrespeito a um ancião.

Oricha Asowuano

Oricha Asowuano

Asowuano

Uma vez Olusi, que é o Diabo, disse a Olofi que não havia na terra homem ou mulher que não caiu na tentação. Olofi disse haver um homem na terra, que jamais cairia em tentação de renegar a sua fé. Então Olusi perguntou quem era esse homem, e Olofi disse que era Asowuano. Então o Diabo disse que estava seguro conseguir fazer cair em tentação, e Olofi acreditou que não seria possível.

Oricha Elegwuá

Oricha Elegwuá

Elegwuá

Certa ocasião Olofi padeceu de uma doença misteriosa, que se agravou durante os dias seguintes e impediu de trabalhar. Todos os orichas tentaram aliviar as suas dores, mas as suas técnicas medicinais não conseguiram nenhum resultado prático. O pai de todos os orichas, o criador já não podia levantar-se, pois se encontrava extremamente débil e sem forças.

Abiku

Significado de Abiku

Abiku

O povo iorubá acredita que existe um certo tipo de espíritos, que entram nas crianças recém-nascidas, causando-lhes a morte na infância, de acordo com um plano pré-concebido. A estes espíritos são considerados como membros de uma fraternidade, que vivem nas florestas, em árvores grandes e sombreadas, cujo chefe é “Iroko”.

Oricha Oko

Oricha Oko

Oko

Junto com Olokun, é o oricha mais poderoso neste mundo, e um dos mais venerados no panteão Yoyubá. Oricha Oko é a terra, ou seja, este planeta dividido entre terra e a água. Oricha Oko é Brumu, uma pessoa no caminho de Oddua, onde apresentava como um homem.

Oricha Ochún

Oricha Ochún

Ochún

Yalorde é um dos muitos nomes que se conhece a Ochún, e significa a rainha e deusa do mel, e com essa doçura conseguiu tirar Oggún do monte. As demais orichas a tentaram e não puderam e quando pediu permissão a Olofi para fazer, todas as orichas riram-se dela.

Oricha de cabeça

Oricha de cabeça

Ori

O seu Oricha é como fosse o seu pai ou mãe espiritual. A sua caminhada espiritual nesta vida, foi preparado no plano espiritual e energético dos Orichas. Consequentemente o que vai acontecendo na sua vida pessoal, embora não consiga compreender na totalidade, mas acredita de alguma forma que muitos aspetos, reações, conflitos, que irão a acontecer estão associados ou ligados, principalmente ao seu Oricha.

Oricha Oggun

Oricha Oggun

Oggún

Este oricha em torno do qual se elabora muitas histórias distintas, tem uma missão muito importante na religião Yorubá, porque é Ochogun de todos os orichas, ou seja, encarregado de dar de comer. Com a sua faca pode matar ou sacrificar qualquer animal, e representa a força de Oggun nas cerimónias.

Oricha Changó

Oricha Changó

Changó

Changó é Onu, ou seja, rei absoluto porque na sua primeira etapa na terra foi Ozabelli, o mesmo Oddua em pessoa. Esse é o motivo quando é mencionado a palavra, Chango em qualquer cerimónia de Santeria, há que levantar-se um pouco do assento, e essa regra é para todo o mundo, independentemente dos anos de santo ou Babalao. 

Oricha Ibeyis

Oricha Ibeyis ou Jimaguas

Ibeyis

Os Ibeyis são os orichas menores da religião yorubá, e são os filhos de Changó que caminham no ituto, e falam pela boca de Changó. A palavra Ibejis significa Jimaguas sagrados, são os menores do panteão, mas possuem uma grande virtude milagrosa e um poder inigualável. Foram eles que salvaram Obatalá de uma armadilha que os demais Obás tinham preparado.

Oricha Algallu

Oricha Algallú

Algallú

A palavra Algallu significa olhar, ou seja, ver até onde a vista alcança e também o poder de outro mundo. Este oricha nasce das entranhas da terra, por isso a sua mãe Orina, que representa as entranhas da terra, manifesta-se através do vulcão e do sol, e daí o poder deste oricha que é forte no seu aché. Ouvimos sempre dizer que Algallu é o pai de Changó, mas isso não é correto, pois ele é o irmão maior de Changó como consta através da seguinte história.

Oricha Ochosi

Oricha Ochosi

Ochosi

Ochosi é o único oricha que é bruxo de verdade na religião Yorubá, porque nas suas cerimónias se queima pólvora, que tem a ver com os Mayurberos feiticeiros. É o salvador de Ochún Yalorde, quando está perdeu a cabeça e foi atrás de um pavão real de Yomayá e meteu-se no monte proibido para tirar as penas.

Santos Africanos

Santos africanos e as suas estatuetas

Santos Africanos

Hoje em dia tenho vindo a constatar o crescimento de diversas religiões africanas, pelo mundo. Esta nova necessidade de adaptar uma “nova fé” ao cristianismo já não é recente. Desde os últimos milénios o ser humano tem a necessidade de misturar novas formas de fé. Eu mesmo tive a necessidade de procurar respostas, noutras religiões, de forma a obter conhecimento sobre o que desejava.

Oricha Jewá

Oricha Yewá

Jewá

A Jewá conhece-se como a donzela, pois está oricha simboliza tudo o que é virgem na vida, e quando falo de virgindade não me refiro somente a uma mulher, mas também ao homem e tudo o que seja puro. Olofi tinha várias filhas, que eram o seu orgulho, entre elas havia uma criança que era os seus olhos e vivia orgulhoso desta bela donzela.

Perguntas e respostas

Perguntas e respostas

FAQ´S

Esta página pretende dar resposta as dúvidas e ambiguidades sobre a Santeria, que vão surgindo na leitura dos diversos textos neste website.

  1. O que é Santeria?

Santeria é uma religião afro-cubana referente ao culto dos yorubás, que tem como devoção os diversos orichas do panteão. É uma expressão usada para quem dedicava-se ao culto dos orichas, mas usado de uma forma depreciativa por parte da população branca e católica, a todos os africanos.

Morada

Rua do Xisto, n.º 150 . 4475-509 Maia . Portugal
Tel: 965 763 788
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Horário: De 2.º a Sábado das 10:00h às 19:30h

Livro de Reclamações