Oricha Yemanjá

Oricha Yemanja

Yemanjá

Yemanjá, chamada de Illa Moalle, mãe do mundo, e quem não ouviu mencionar o nome de Yemanjá? Para os Iguaros e não crentes, está é a maior divindade do panteão yorubá, já que dela nascem todas as coisas desta terra e nasce a vida. No seu caminho de Yembó e de Odduá nascem todos os orichas, e Yemanjá é tão antiga como Obatalá, e deste casamento nascem os restantes orichas.

Nesta religião há somente dois Oni, ou seja, dois orichas absolutos, os únicos que nascem primeiro são Elegwuá e Obatalá. Refiro-me quando se vai coroar um oricha, a primeira que entra é Yemanjá, já que ela a oricha da criatividade e da natureza e dela nascem Osaín, Ochosi, Inle, Algallú, Oggún e Oyá. É mais importante que Oyá, já que esta oricha que é o vento, nasce nos oceanos, e foi também Yemanjá que tirou Ucule sem ser babalaô e quando Orunla soube disso, se separou dela, pois ela tirava os seus clientes.

Por isso, dois adivinhos não podem viver sobre a mesma casa. Em Yemanjá nasce o amor, e isto fala no oddu 8-7, sendo que ela ensinou a arte do amor a Changó e aos demais orichas. Também tenho ouvido falar por Iguoros que nasce no caminho 5 do dilouggun, mas isso não está correto. O búzio de Yemanjá nasce no caminho 7, representa o céu, mar e terra, e neste signo Yemanjá se enamora do mar e nascem os búzios. Por isso, a verdadeira dona dos búzios desta religião é Yemanjá, pois é uma oricha com muito conhecimento, pois nasce da natureza e da humanidade, é nobre e boa com os seus filhos. Também é dito, que quando fica zangada com algo, isso transforma-se em calamidades e muita agitação à sua volta.

Yemanjá é uma rainha Ocuni, ou seja, rainha absoluta desta religião, e quando ela fala é como estivesse a falar Obatalá. A Ochún é a divindade do baixo ventre, e se pede quando existem transtornos ou problemas, mas, Yemanjá é quem cria e todos os assuntos de gravidez, deve pedir a esta oricha para que tudo corra bem. De esta oricha podia falar todo o dia, sem problemas, mas o meu objetivo não é cansar o leitor, senão dar uma ideia da sua grandeza e do seu poder sobre os humanos e a terra. Para terminar deixo os sete nomes das suas reencarnações de Yemanjá que são os seguintes, Ocute, Azabba, Asesu, Mallelegun, Oquere, Aggana e Oro-Lemaya. 

 

Dia da semana: sábado.

Cores dos colares: azul-claro e azul-escuro com branco.

Saudação: Maferefún illaremi Yemayá “saúdo a minha mãe Yemanjá”.

Comidas e frutas: coco, pão, melancia, sobremesa de batata-doce e rebuçados.

Morada

Rua do Xisto, n.º 150 . 4475-509 Maia . Portugal
Tel: 965 763 788
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Horário: De 2.º a Sábado das 10:00h às 19:30h

Livro de Reclamações