Eggun

Dar coco a Eggun

Na religião existem diversos rituais dos egguns, e muitos das cerimónias usam o coco. Quando colocamos nove pedaços de coco ao eggun juntamente com manteiga de corojo (óleo de palma) e pimenta-da-índia, são usados porque é a marca de Oyá Iansá.

Quando colocamos 9 pedaços de coco, aos Égguns, porque o coco é um dos elementos de comunicação com o morto, o número nove, é o número distintivo de Oyá, a senhora dos mortos e do cemitério, e também representa Osá, o mundo dos espíritos porque é pelo qual Yewá comunica.

Oya Iansá é a regente feminina de Ará Onú (mundo espiritual) porque é um número pelo qual Óbba fala nos oddus. Na questão do uso da manteiga de corojo, é porque no oddu de Osa, conta a história que Oyá é chamada de “Iyá Oré Epó Nlá” uma mulher formidável e sensual que lubrifica o seu corpo com manteiga de corojo. Ela é a única Oricha que gosta de se esfregar inteiramente em manteiga de corojo, e por este facto confere a esta substância um carácter quase sagrado, e é propício aos rituais de “Égguns”.

Também sabemos que na Guiné Equatorial é usado em magias de corte, ou feitiçarias, devido às suas propriedades mágicas ajudam a distanciar entidades “éggun burukú”, que são entidades obscuras que perturbam os seres humanos. A pimenta-da-índia é um agente químico e energético utilizado para acelerar a reação da magia, pois é um bom catalisador natural. Este elemento catalisador, tem uma função semelhante à cascarilha (pemba no Brasil), este é um dos exemplos para compreender os diversos rituais do egguns.

Saudações irmãos

Okanbi

Morada

Rua do Xisto, n.º 150 . 4475-509 Maia . Portugal
Tel: 965 763 788
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Horário: De 2.º a Sábado das 10:00h às 19:30h

Livro de Reclamações