Pai de Santo

Pai de Santo na religião

Oloricha

Tenho vindo a constatar nos últimos anos em Portugal, que muitas das casas de santos, tem uma forma errada de ensinar e divulgar a religião yorubá. Têm chegado relatos constantes de iniciados que foram “raspados” na Umbanda e Candomblé, e quando confrontados se sabem os oddus, ou se tem os seus orichas consigo, sou informado que não sabem e que os santos estão na casa do Padrinho. Numa primeira perspetiva, penso que possa ser desmazelo do afilhado, mas depois de perguntar e verificar as informações, verifico que muitas vezes é o pai de santo quem tem falhado.

Um pai de santo tem a obrigação de ensinar e orientar o seu afilhado toda a vida, e dessa forma dar todas as ferramentas para o seu afilhado possa crescer. Agora, o que tenho observado ultimamente é uma completa desinformação dos rituais, da informação certa sobre os orichas, o “prender” o afilhado ao terreiro, segurando os santos na casa, etc.

Como Oloricha, fico triste e envergonhado por estas situações por ainda acontecerem atualmente. Tenho lutado contra essa desinformação, mas preciso que mais e mais pessoas saibam o que está errado e o certo. Quero dizer que quando somos iniciados, e são dados determinados orichas como os nossos orientadores, esses santos (taças) são propriedade do afilhado e nunca do pai de santo ou do terreiro. Podemos quer “agarrar” o afilhado ao terreiro, dizendo que o santo não quer sair, que no jogo que foi lançado pelos búzios indica que estamos em dívidas, ou ainda que sejamos imaturos e irresponsáveis. Mesmo que isso fosse verdade, então, porque foi iniciado o afilhado? Foi o santo que disse ou o pai de santo? Se o santo foi coroado agora é-lhe dito que é imaturo? Então, porque foi coroado o santo nessa pessoa? Pensem bem, e vai acabar por perceber que isso é tudo uma forma de amedrontar o afilhado.

Mesmo que o afilhado teime em sair por causa do mau ambiente, da falta de apoio e de informação, então vem a chantagem espiritual. Muitos pais de santos afirmam se tirar o santo do terreiro, o oricha castiga a pessoa, que a partir de agora não vai ter mais sorte e muitas outras barbaridades. Pensem, o oricha não castiga por ignorância, mas sim por maldade e manipulação dos outros ou da religião. Será que os pais de santos, não pensam que um dia vão pagar caro tudo o que tem feito? Para mim essas pessoas são a parte erradas da religião yorubá e devem ser denunciados e afastados da religião. Tenham vergonha, ditos pais de santos.

 

Saudações irmãos

Okanbi

Morada

Rua do Xisto, n.º 150 . 4475-509 Maia . Portugal
Tel: 965 763 788
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Horário: De 2.º a Sábado das 10:00h às 19:30h

Livro de Reclamações