Rua do Xisto nº 150,
4475-509 Nogueira Maia

(351) 913 089 277
geral@centroanastacia.com

Escolher um Padrinho de Ocha

|
Escrito por Okanbi / Omo Aggayú

 padrinho de ocha

 

Quando uma pessoa vai à casa de um Iworo (Santero) ou de um Babalawo com o objetivo de ser iniciado, ele está a colocar muitas das suas esperanças, muitos dos seus desejos e sonhos nas mãos desse sacerdote. Quando um sacerdote recebe na sua casa alguém que pretende ser iniciado e decide aceita-lo, esse sacerdote tem antes de a pessoa ser iniciada, a obrigação de dar-lhe o mais sagrado da sua vida, que são os seus fundamentos religiosos, deixa-lo entrar na sua comunidade, e compreender e saber os segredos de Osha-Ifá.

Em Osha-Ifá crê-se que se obtêm a bênção e o Ashé, pronunciando e fazendo agradecimentos com os nomes das pessoas vivas e dos defuntos, e os Orichas que tiveram vínculos religiosos na iniciação de Osha e de Ifá. Então a pessoa que vai à procura de um sacerdote com o propósito de ser iniciado, deverá saber das generalidades dessa pessoa.santeria ou santaria cubana em Portugal

Deve conhecer o nome e os apelidos desse Sacerdote, o seu nome de Santo, o caminho do seu Anjo da Guarda, se é um Awo ou Babalawo e o seu nome de Ifá como mínimo, é fundamental saber todos estes dados do Padrinho e da Oyugbona. No entanto, como futuro afilhado a pessoa necessita saber qual é a linha do padrinho, onde foi iniciado e quem colocou o Ashé no padrinho, e se estes estão vivos ou se já são defuntos.

Por sua vez, o padrinho no qual lhe estão a pedir a iniciação ou assistência religiosa tem obrigação em saber quem vai introduzir na sua família religiosa. Um bom padrinho tem que saber se essa pessoa é um bom filho, se é um bom pai, se é um bom marido, se é um bom companheiro, se é um bom amigo e trabalhador. Um bom padrinho tem que saber quem está a introduzir na sua família religiosa porque um padrinho não pode facilitar em Osha-Ifá, em colocar um indivíduo propenso a cometer erros graves ou que tenha cometido muitos delitos antes. O padrinho tem que estar convencido de que o solicitante está arrependido dessas faltas. Por essa razão, é imprescindível obter todos esses dados antes de estabelecer uma relação de compromisso no processo de iniciação ou ajuda espiritual. Quando o padrinho conhecer bem a pessoa que deseja iniciar-se então deverá aceitar esse filho, se não deverá continuar aprofundado as relações entre eles ou interromper se vir que é o mais aconselhável. O certo é que tanto o padrinho como o afilhado tem o direito de eleger ou recusar, antes de ocorrer as cerimónias de compromissos.

 

Okanbi

Com a bênção dos meus Orichas, Aggayú e Yemanjá.

Para qualquer outra questão sobre este texto, pode-nos escrever para o correio eletrónico e darei mais explicações ou retirarei dúvidas.

 

 

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Categoria: