Rua do Xisto nº 150,
4475-509 Nogueira Maia

(351) 913 089 277
geral@centroanastacia.com

Santos africanos e as suas estatuetas

|
Escrito por Okanbi / Omo Aggayú

SANTOS AFRICANOS

Hoje em dia tenho vindo a constatar o crescimento de diversas religiões africanas, pelo mundo. Esta nova necessidade de adaptar uma “nova fé” ao cristianismo já não é recente. Desde os últimos milénios o ser humano tem a necessidade de misturar novas formas de fé. Eu mesmo tive a necessidade de procurar respostas, noutras religiões, de forma a obter conhecimento sobre o que desejava. No entanto, apesar de ter obtido esse conhecimento, nunca misturei “alhos com bugalhos”, e sempre separei as diversas religiões e posturas.

santeria ou santaria cubana em Portugal

Agora, tenho vindo a perceber que os novos praticantes, fazem a maior confusão com as informações recebidas. Vejo na Umbanda, por exemplo, o culto aos orixás a ser feito de formas erradas. A mistura clara do Catolicismo e a religião Ioruba, devido às perseguições feitas pelos donos dos escravos a quem fazia culto, era entendida na época. Hoje, vejo a imagem de Iemanjá de cor branca, outra vez mestiça, é uma alteração grave ao nome e origem da divindade. Iemanja (Yembo) é negra, oriunda da Nigéria e dona de todos os mares, mas nenhum oddu fala que era branca. Eu até percebo que seja uma forma de agradar, ao público, em geral, mas desvirtuar características, formas e lendas é grave, amigos. Agora, imagine a imagem de Jesus Cristo como oriental.

Olhos mais rasgados, cor amarela, cabelo liso e a falar mandarim? Para mim, e para ninguém seria a mesma personagem, pois, somente o nome é que era igual. Mas, ainda existem muitos pais de Santos neste mundo que apregoam esta barbaridade. Falar da religião Ioruba, é conhecer as suas regras e ideologia, cultura e rituais. Se praticas a religião africana, sabes que as imagens eram feitas de madeira, terra e pedras, que representavam arcaicamente a divindade. Não eram feitas grandes adorações as estas imagens, mas representam no folclore Ioruba uma forma de recordar o Oricha. Hoje, vemos em diversas religiões africanas, praticadas no Brasil, Venezuela, Argentina, Porto Rico ou Portugal, a serem comercializadas imagens dos Santos Iorubas a preços loucos. Dizem os praticantes que representam a energia do Santo na peça, e passaram a adorar como uma imagem viva do orixá.

Fico sem palavras, vendo que a ignorância de hoje, ainda representa as lições do século passado, nos tempos de Jesus Cristo, que ele destruiu e correu à paulada com os vendilhões dos templos. Lembram-se disso? E hoje, para criar um terreiro ou um local de culto aos orixás, temos de gastar quantidades loucas de dinheiro, pois, os pais de santos ou zeladores, como conhecidos no Brasil, dizem que são essenciais à boa energia do local. Voltamos novamente a adorar imagens de barro, de ouro e de latão. Lembra-se da história de Moisés e os dez mandamentos?

Por isso caros amigos, a fé e a religião devem ser baseadas na educação e orientação espiritual do ser humano, e não no perpetuar de crenças e ignorância generalizada. Pensa bem neste assunto, e até breve.

 

Com a bênção do meu Pai Aggayú e Yemanjá

Para qualquer outra questão sobre este texto, pode-nos escrever para o nosso correio eletrónico e darei mais explicações ou retirarei dúvidas.

 

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Categoria: