Rua do Xisto nº 150,
4475-509 Nogueira Maia

(351) 913 089 277
geral@centroanastacia.com

Porque devemos fazer Santo?

|
Escrito por Osvaldo Shangó

fazer santo

Toda as pessoas existente no nosso planeta não estão destinadas a "fazer santo" ou Kari Osha como é a sua autentica denominação em dialeto arausa. Só algumas pessoas específicas, que são orientadas invisivelmente para este sagrado passo. O fazer santo não leva a pessoa a deixar de ser como é, ou que tenha que modificar drasticamente os seus hábitos de convivência social. Nem renunciar a sua condição humana natural, como assim sucede com os Sacerdotes Católicos e outros Sacerdotes de líneas mais exigentes.  Pelo contrario.  

Quem chega a esta sagrada união experimenta gradualmente muitas mudanças ou modificações em todo seu redor, na sua saúde e na sua psicologia, todo isto a favor do interessado, convertendo-se em um ser pleno, socialmente útil, com um guia que lhe levará por toda a sua vida com mais conhecimento dos eventos que estão por acontecer no seu percurso.  Geralmente quem tem que "fazer santo" é pelas seguintes razoes: 

santeria ou santaria cubana em Portugal

1.- Por destino, karma ou cumprimento espiritual. 

2.- Por desordens emocionais, físicas e sociais extremamente incontroláveis. 

3.- Por estabilidade constante na sua vida.

4.- Para evitar perigos inesperados marcados no seu destino.

5.- Por amor e entrega-se a uma missão. 

6.- Por proteção em geral. 

 

Todo Olosha ou Santeiro quando se inicia, experimenta, gradualmente, uma mudança e metamorfose total na sua vida, que vai desenvolvendo paulatinamente e em silencio durante os cinco anos posteriores a sua iniciação. Vai alcançando a harmonia amealhada através de disciplinas, fórmulas e conselhos que se oferecem como Sacerdote. A vida muda favoravelmente em todas as direções. 

É um soberano erro crer que quando chega esta união está protegido absolutamente de todos os eventos marcados e irreversíveis no nosso destino individual. A Santeria, se envolve num apoio que sustêm para evitar os efeitos danosos que esses eventos, mas não para retira-los radicalmente das nossas vidas. Tampouco serve para tapar feitos ou atitudes anti sociais. A Santaria tem poder para mudar os maus hábitos, não para suster ou aprovar com cumplicidade.  

Muitos creem, erradamente, que fazendo santo transforma-se em super-homem ou super-mulher e isto não é certo. Quem propaga esta lamentável informação propagandística, só engana e transmite uma falsa imagem do nosso ofício místico. A Santaria está para criar, como mãe Absoluta do Misticismo Yoruba, a homens e mulheres socialmente úteis e para estabelecer uma ordem que proporcione equilíbrio e uma felicidade especial, sem se saber entender os códigos e normas a que estamos sujeitos todos os seres humanos neste plano terreno. 

A Santaria, facilita igualmente, com todo o interior, um crescimento espiritual incomparável que faz o ser humano que admite uma personalidade diferente ao comum denominador existente. 

 

Osvaldo Shangó e traduzido por Oni Olorum   

Para qualquer outra questão sobre este texto, pode-nos escrever para o nosso correio eletrónico e darei mais explicações ou retirarei dúvidas.


 

Comentários   

#2 Karina Brás 01-02-2015 19:01
Um texto que fala abertamente sobre aquilo que muitas vezes é escondido pelos zeladores de santo. A mim foi dito que ficaria super protegida, que nada mais acontecia, etc... e depois foi tudo por aguá abaixo. Agora compreendo que fiz uma péssima escolha.
Citar
#1 Mário Andrade 01-02-2015 18:51
Boa noite.
Gostei deste texto em particular e gostaria perguntar o seguinte. Se o pai de santo disser que os búzios falaram que o Santo quer que eu seja iniciado. É possível?
Citar

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Categoria: