Nossa Localização

Localização

ANASTÁCIA

Centro de Terapias Alternativas

Guerreiros

 Cuidar dos Guerreiros na religião

 Como regra geral, os guerreiros são lavados às segundas-feiras de três em três meses, de forma a colocar ashé na sua essência. Imagino que a sua Madrinha ou Padrinho contou como devem ser feitos, estes rituais.

1. Um prato ou panela de barro, com ervas. Tal como a OTA (Igbo do dillogun) e Elegguá devem ser lavados.

2. Unta-se com óleo de palma, o prato e Elegguá e os guerreiros.

3. Depois a Elegguá e aos guerreiros coloca-se um pouco de mel.

4. Oferece-se em seguida doces, milho assado ou o que ORULA indicou.

5. Em seguida, pergunta com cocos se estão satisfeitos. Se sai em ALAFIA, é muito Ashé para o filho de Santo. Em relação a Ozün não é limpo ou perturbado. Algumas pessoas, às vezes, colocam milho assado.

Finalmente fuma-se um charuto e pede permissão a Elegguá, e saúda-se pedindo boa saúde, longevidade, afastar as doenças da nossa casa, afastadar os inimigos da nossa vida, trazer dinheiro e sorte à casa, e dê graças por tudo o que tem tido na sua vida.

 

GUERREIROS E ORAÇÕES DE ATENÇÃO

 

ELEGGUÁ:

É responsável por abrir e fechar os caminhos da vida, encontra-se todo o dia, de preferência na segunda-feira de manhã pedindo a sua bênção, mas realmente deve ser feito todos os dias porque os nossos dias são prósperos e livres de situações desagradáveis, tais como acidentes, doenças, tragédias, etc. Ele vive atrás da porta ou o mais próximo disso, para se encarregar da remoção do mal e deixar apenas as coisas boas. Coloca-se Epo (óleo de palma) e Oni (mel) e são oferecidos os próprios Addimus de vários tipos, tais como: milho assado, peixe fumado, brandy, charutos, doces, frutas, flores, coco, etc. Animais como oferenda somente quando Orula diz e são abatidos pelo seu Padrinho ou Oyugbona (Galo, Galinha, Cabrito, etc.)

 

OGGUN:

Ele representa os metais e a força, criador de ferramentas, carros, aviões, comboios e outros meios de transporte, como é a cirurgia e todas as formas afiadas e corte. Ele vive com Elegguá, recebe também óleo de palma e mel, e oferece-se xarope de cana, aguardente, charuto, doces, frutas, peixe fumado, milho assado, inhame, coco, etc. Animais de sacrifício são a cabra, galo, galinha, peixe fresco, pomba, etc.

 

OSHOSI:

Por excelência é quem governa, ou influência a legislação, a polícia e tudo relacionado a atos de direito e de justiça (a este respeito e as atitudes corretas de vida), vive dentro do caldeirão que representa Oggún por Akofá (seta) e Ota (pedras). Deve ser colocado óleo de palma e mel e aguardente, fumo de charuto, doces, frutas, peixe fumado, milho assado, inhame, coco, etc. A ele é oferecido animais como a cabra, galo, galinha, peixe fresco, pomba, etc.

 

OSUN:

Representa a estabilidade da pessoa, em geral e vive com os guerreiros, ou direito de Orula se tiver recebido o Awofaka ou Ikofafún, (ou seja, o que está de frente para nós é por nós à esquerda). Se por qualquer razão Osun caí (como é o nosso vigia) está advertindo que uma situação grave vai ocorrer, de modo que recomenda automaticamente entrar em contato com o Padrinho, e deve consultar Orula e tomar medidas adequadas. Se decidimos fazer uma viagem longa por qualquer razão, devemos pedir permissão (Agó Osun) e continuar repetindo “Ladide Bawa Osun, Osun Ladide Bawa” ou traduzindo “Osun levanta-me, Osun está comigo em movimento). Ele recebe Ori (manteiga de cacau) e Efun (pemba branca ou cascarilha), e deve oferecer água de coco, doces, flores, etc. Também podemos oferecer pombas, se for necessário.

Este conjunto de Orichás são encarregados de cuidar e de defender a pessoa. Em alguns casos, a sua ação espiritual pode ser estendida a mais pessoas, porque Elegguá pode alargar o seu círculo espiritual. Esses Oixás também podem abrir os caminhos para o bem-estar que é dada pelo Aché (graça, dom e poder), que é realizada ou recebida. Os Guerreiros Sagrados são Elegguá, Ogun, Osun e Ochosi.

 

INGREDIENTES NECESSÁRIOS:

A Igba (cabaça), omi tuto obi (água de coco), ou na falta água de fonte, Oti (rum ou cachaça) para Elegguá, Ogun e Osun, e aguardente de anis para Oshosi.

Itana (velas), Oni (mel), Epo (óleo de palma), Eku Eya (peixes e Jutia fumado), Awadó Okuma (milho assado), Pimenta da Guiné, Ori (manteiga de cacau) e Efun (Cascarilha ou Pemba Branca) e uma maraca consagrada pintada de vermelho e preto.

 

PROCEDIMENTO:

Primeiro tenha uma cabaça (ou taça), coloque água de coco ou água limpa. Deite três choritos de água ao chão com a mão direita, enquanto Mojugba (faz uma oração aos mortos, Eleguá e para a casa). Em seguida, passe a explicar a tarefa e lança o Obi (coco) e pergunte o que deseja fazer ou o presente que deseja entregar.

Quando sai no lançamento de Obi (Alafia, quatro pedaços de coco brancos) a resposta é Sim, quando saem quatro pedaços de coco preto (Oyeku) a resposta é Não. Dois pedaços de cocos brancos e dois negros (Eyeife) é também Sim, três pedaços de cocos branco e um preto (Itawa) devem voltar a atirar e perguntar o que falta. Três pedaços de coco preto e um branco (OKANA) a sua resposta é Não. Que este texto tenha sido uma boa ajuda para quem tenha guerreiros a seu cargo e deseje fazer corretamente a saudação e a limpeza dos seus Guerreiros.

 

Okanbi

Com a bênção do meu Pai Aggayú e Yemanjá

Para qualquer outra questão sobre este texto, pode-nos escrever para o nosso correio eletrónico e darei mais explicações ou retirarei dúvidas.

 

 

 
Comentar


Morada

Rua do Xisto 150 . Maia . Portugal
Tel: 96576 3788 
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Aqui tem acesso à nossa morada e dados de contacto. Após a sua visita online, aguardamos a sua visita presencial.

Newsletter

Inscreva-se na nossa lista de e-mails e será atualizado com as últimas notícias.

Registar na newsletter