Saudar

Como saudar os maiores

Noto muitas vezes em diversos terreiros, que se perdeu o respeito aos maiores da religião yorubá e dedico este texto a todos eles. Lembre-se que podemos ser melhores a cada dia.

ADDE IRAWO, significa a forma correta de saudar um Iworo (Santeiro).

“Awa Wato (nome de Santo da pessoa a ser saudada) Abeo So Didde. Kunle Owo Kunle Omo Ariku (nome de santo da pessoa a ser saudada) Abeo Didde”

A origem da forma de saudação com o Oricha feminino ou masculino pode-se encontrar no oddu de Ifa "Otura Meyi". Mas é importante o Santeiro cumprir com a saudação geral na rua, pois dessa forma indica referência, respeito e reconhecimento por outro Santeiro. Quando cruzamos com alguém na rua e reconhecemos que é também Santeiro, fazemos o seguinte. A mão direita fechada sobre o coração, a mão esquerda toca o ombro direito com a mão fechada (cruzamos os braços).

A resposta verbal a esta saudação é "Bênção" e a outra pessoa responde "Santo".

A palavra "moforibale" ou "santo" é feito de uma ou duas maneiras, dependendo do oricha guardião da pessoa seja homem ou mulher. Se o orichá é masculino, independentemente da pessoa seja homem ou mulher, a pessoa deita no chão com a cara para baixo, e os braços ao lado do corpo. Se o oricha é feminino, por exemplo, Oya, Oxum e Yemaya, a pessoa coloca o joelho esquerdo no chão e coloca-se de lado, a outra mão à cintura, então vira do lado direito.

As saudações aos orichas não foram muito modificadas ao longo do tempo, como uma consequência lógica da forma correta em que os ensinamentos relacionados a Ocha são transmitidos, principalmente porque algumas palavras “em iorubá” têm vários significados. O significado da frase, e a essência deste ritual bonito, simples e breve, deve ser preservada do esquecimento e da falsidade ideológica, pela beleza e o poder de Osha.

A pessoa que saúda cumprimenta a outra pessoa. Não saudamos somente a pessoa, mas a saudação é para com o Oricha da pessoa de quem recebe a saudação. A pessoa que recebe deve ajoelhar-se aos pés de Iworos, numa ideia de ser coberta sobre o amplo manto da divindade, que é suposto cobrir naquele momento a pessoa que faz a saudação.

Iyalosha e Babalosha devem estar presentes o tempo todo, o seu estatuto como sacerdotisas e sacerdotes de Orixá e o seu compromisso com o Divino, o compromisso se estende a todos de Osha como um sistema geral de adoração. Assim, quando o Iworos se aproxima dele alguém com a intenção de se curvar a seus pés para cumprimentar, a divindade que representa retribuir, com ashé (energia pura) através do seu corpo e as suas mãos. Será transferido para a pessoa em troca da sua saudação, e o Iworos deve orar algo que significa que os seus bons desejos e bênção para quem cumprimenta, para facilitar a transição de Ashe das suas mãos para o corpo da pessoa.

Para fazer isso, o Iyalosha ou Babalosha sendo agraciado com esta saudação, aplica as suas mãos nas costas ou nos ombros da pessoa que está deitado a seus pés. O ato de aplicar as suas mãos, significa que deve fazer contacto físico com as palmas das suas mãos, no corpo da pessoa que recebe.

Então o Babalosha ou Iyalosha remove todo o pensamento da sua mente, e por um momento, só é permitido ter em mente a imagem do Oricha cuja coroa carrega na sua cabeça. Depois disso, Iworos sendo homenageado com a saudação, expressa um tipo de desejo, ou recomendação, ou juízo em nome de Osha.

Exemplo:

Á guá wá ó tó (Omó Changó) ábbeó. Diddé!

A frase de cima é, literalmente, intraduzível, e deve ser interpretado de acordo com o significado de cada palavra, com base nas ideias gerais destas palavras derivadas.

  1. Á guá wa ó tó (tradução: para ou vem para a grandeza e dever)
  2. Omo Changó (se o Iyalosha ou Babalosha que recebe a saudação sabe o nome religioso da pessoa que recebe, ou qualquer outro nome que o identifica, pode substituir - Omo Changó – pelo nome de Santo na religião.
  3. Ábbeó (é uma deformação da ábbewó, que significa visitar e significados derivados de visita).
  4. Diddé (meios, levantar, incorporar, e as suas conjugações como se levante, etc.)

É pronunciado no final, porque isto é uma indicação de que a pessoa que recebe o Ashé pode já levantar-se pois foi passado a energia para o seu corpo. A pessoa que prestou homenagem ao orixá de Osha por esta saudação, em seguida, cumprimenta o Iyalosha ou Babalosha através do ritual de cruzar os braços, e toca o rosto no ombro esquerdo e em seguida no ombro direito, sempre terminando com um abraço entre ambos.

Saudações irmãos

Okanbi

Morada

Rua do Xisto, n.º 150 . 4475-509 Maia . Portugal
Tel: 965 763 788
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Horário: De 2.º a Sábado das 10:00h às 19:30h

Livro de Reclamações