Nossa Localização

Localização

ANASTÁCIA

Desde 2001 a divulgar as Terapias Alternativas

Oddus de Ocha

Orichas - Ikú Lobi Ocha

O que são os Oddus?

Quando falamos dos Oddus de Ocha na Santeria, dizemos principalmente que é uma das formas de comunicação entre os Orichas e o ser humano. Acredita-se que Olorun, o Omnipotente, Deus no dialeto africano, criou os quatros elementos: a terra, a água, o fogo e o ar. Destes, foram gerados os elementos da natureza, que geraram todas as coisas vivas sobre o planeta. Foram atribuídos a cada um destes elementos quatro Oddus, ou seja, quatro signos interligados dos destinos:

 

Terra

Odus: Iroso, Merinla, Marunla e Obbará.

Representam o caminho da tranquilidade e da riqueza.

Água

Odus: Eyioco, Osa, Eyeunle e Oché.

Representam o caminho da dúvida ao triunfo.

Ar

Odus: Ojuani, Offun, Ogundá e Aláfia.

Representam o caminho da indecisão até a paz.

Fogo

Odus: Okana, Odi, Metanlá e Meridiloggun.

Representam o caminho da insubordinação até a guerra.

 

Diz-se ainda que, nos primórdios dos tempos, não existia separação entre o céu e a terra (órum) e que havia uma convivência íntima entre os orichas e os seres humanos, e todos podiam ir ao órum (céu) e voltar quando desejassem. Porém, certo dia, o homem desonrou este compromisso com ólorum (Deus), pecou contra o Supremo ao tocar o que não podia ser tocado e comer o que não devia ser comido.


Assim, o mesmo dividiu o céu e a terra. O privilégio da livre comunicação desapareceu em troca das diferentes formas oraculares estabelecidas e legadas por Orunla. Os odús são presságios, destinos, predestinação, e cada pessoa traz um odú de origem, e cada Oricha é governado por um ou mais odús. Cada odú possui um nome e características próprias e dividem-se em “caminhos” denominados “ese” onde está atado a um sem-número de mitos conhecidos como itàn ifá.

Odus são os signos de Ifá ou de Ochá, o resultado do jogo. Segundo as lendas da Santeria africana, os Odus representam os destinos criados por Ólorum, com todas as características da vida quotidiana e baseados no comportamento e temperamento humano. Então, seriam os signos do destino que regem cada Oricha, que por sua vez, encaminham cada homem sobre a terra.

Os oddus são os principais responsáveis pelos destinos dos homens e do mundo que os cerca. Os orichas não mudam o destino da vida, mas sim executam as suas funções dentro da natureza libertando energia para que todos se possam alimentar dela. O odú é o caminho, a existência do destino o qual o oricha e todos os seres estão inseridos.

Já ouvimos diversas vezes as seguintes frases. “Com o destino não se brinca” e “a sua vida está escrita” ou ainda “o teu destino já estava escrito, por isso nada mais podes fazer”. Estas e muitas outras frases populares referem-se aos odús. Cada pessoa pode ir de encontro ou seguir um caminho diferente ao destino estabelecido, isso quer dizer que a mesma está com o Odu negativo (Osogbo), ou seja, a sua conduta foge às regras universais. De outra forma, segue um caminho negativo dentro do estabelecido, então, está no oddu positivo (Iré), pois, segue na direção certa. Nós quando nascemos, somos regidos por um odú de ori (cabeça) que representa o nosso “eu” assim como odú de destino, espiritualidade, etc.

Desde já o meu obrigado,

Okanbi / Omo Algallú. 

 

 

 
 

O REFRÃO DIZ: “Por um começa, e por um termina. Se não há bom não há mal.” (para que o mundo seja mundo, deve existir o bom e o mau).

O REFRÃO DIZ: “Ofa abure - flechas entre irmãos. Hoje seu irmão é seu inimigo.” 

O REFRÃO DIZ: “Discussão e tragédia por uma coisa.” ou “A tragédia sempre vem acompanhada de traição, discussão e revolução."

O REFRÃO DIZ: “O que pensas é certo mas não fale mais disso.”

O REFRÃO DIZ: “Sangue que corre nas veias. Você tem vida” Ou “Atraso e doença. Fala de acidentes, armadilhas e morte.”

O REFRÃO DIZ: “Da mentira, nasce a verdade.” ou “O capricho é a perdição de tudo.”

O REFRÃO DIZ: “No adultério, está o perigo.”

O REFRÃO DIZ: “A cabeça leva o corpo.” e “Nasce a autosatisfação sexual.”

O REFRÃO DIZ: “Come mais com os olhos que com a boca.”

O REFRÃO DIZ: “O que maldiz, o maldizem.”

O REFRÃO DIZ: “Sacar água em canasta.” Ou “Sinal da morte de uma pessoa. Uma pessoa quer tombar a outra. Ande pronto.” 

O REFRÃO DIZ: “Changó cobra algo que lhe devem a você. Loucura iminente. Desobediência e desapreço.” 

O REFRÃO DIZ: “Se não escuto conselhos não chegarei a velho.”

O REFRÃO DIZ: “De que vale ser o primeiro, se sendo o último tenho o que não têm o primeiro.” 

O REFRÃO DIZ: “Se dás a guardar a pedir tu ficas.”

O REFRÃO DIZ: “A terra insultou a morte, e esta a perdoou porque era a sua irmã.”

Morada

Rua do Xisto 150 . Maia . Portugal
Tel: 96576 3788 
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Aqui tem acesso à nossa morada e dados de contacto. Após a sua visita online, aguardamos a sua visita presencial.

Newsletter