O Oráculo do Dilloggún

|
Escrito por Okanbi / Omo Aggayú
O Oráculo do Dilloggún

 

Orichas - Ikú Lobi Ocha

ORUNLA

A comunicação com os Orixás pode ser feita pelo oráculo de Ocha ou pelo jogo de Ifá. Olodumaré, o Deus Criador, deu para Orunla enquanto divindade manifestada no mundo, o Diloggún. Este  é o oráculo, o sistema divinatório composto de diversos métodos, os quais são os mais conhecidos o Opelé, o Ikin, o Merindilogun ou jogo de búzios e o Obi, este só é utilizado na realização das obrigações.

Orunla é a divindade de Ocha, é o sistema onde esta divindade se manifesta. Não há Ocha sem Orunla e nem Orunla sem Ocha. Estes dois conceitos, estão intimamente relacionados que muitas vezes nos referimos a Orunla como Ocha. É a divindade da sabedoria e do conhecimento, responsável pela transmissão das orientações dos deuses e dos nossos ancestrais, de maneira a permitir a cada um a possibilidade de uma escolha acertada para uma vida feliz.

“Orunla, a testemunha do destino e da criação, e é o segundo após Olodumaré. Aquele que estava presente, ao lado de Deus, quando a vida, o mundo e o homem foi criado. Orunla tudo vê, tudo sabe, tudo conhece. Não há nada que tenha sido criado ou que virá a ser criado que Orunla não saiba antes. Orunla conhece a vida e conhece a morte, ele conhece a existência: o antes e o depois. Por isso ele pode ajudar.”

Orunla/Ocha deve ser compreendido como um sistema, e o homem é a sua ferramenta. Tanto humano quanto espírito, enviado por Oloddumaré para ir a diferentes lugares, sempre que há necessidade, para ajudar os homens a enfrentarem os seus problemas, contornando obstáculos e desenvolvendo o seu bom carácter. Podemos também imaginar Orunla como o espírito de Olodumaré, manifestado no homem. Alguns dizem que a palavra Orunla deriva de Oro-Omo-Ela ou Oro= palavra/espírito e Omo= filho, Ela= Deus. 

Após a criação, Orunla veio à terra como divindade encarregada por Olodumaré, para ensinar os homens. Esta mensagem é a luz, o conhecimento e a orientação da sabedoria ancestral de toda a humanidade. 

“O jogo de búzios tem por finalidade identificar o nosso Orixá (Ori=Cabeça (física e astral) + Isá=guardião), ou seja, problemas de plano astral, espiritual, material e as suas soluções”. 

O jogo de búzios é uma leitura divinatória e esotérica por excelência, utilizado como consulta, quer seja para identificar o nosso Orichá, que é a mesma figura do anjo de guarda, a nossa situação material, astral e espiritual, principalmente em relação a problemas e dificuldades. A leitura esotérica divinatória está diretamente ligada à Orunla ou Orumila, cujos Olorichas, são os seus porta-vozes. Outras lendas africanas, mostram a ligação do jogo de búzios com Exú, Oxum e Obatalá. Os búzios são jogados em número de dezasseis, que correspondem aos dezasseis odús principais.

 

Okanbi

Com a bênção do meu pai Aggayú e Yemanjá

Para qualquer outra questão sobre este texto, pode-nos escrever para o nosso correio eletrónico e darei mais explicações ou retirarei dúvidas.

 

MARQUE A SUA CONSULTA ONLINE OU PRESENCIAL

 

 
 
 
 
 
 
Categoria: