Oddu: Odi Meji (7-7)

|
Escrito por Okanbi / Omo Aggayú

Oddu: Odi Meji (7-7)

ODDú: 

ODDI MELLI ( 7 - 7 )

 

O REFRÃO DIZ:

“Duas pessoas que não fazem as coisas bem feitas. No adultério está o perigo. Não saia dos seus costumes. Cuide-se dos vícios e de gente com vícios.”

 

OS ORISHAS QUE TE ACONSELHAM SÃO:

Oshún, Elegguá, Shangó, Oshosi, Inle, Yemayá, Oggún, Babalú Ayé, Obbatalá, Odduduwa.

 

GENERALIDADES:

A sua sorte é muita. Tenha cuidado com a traição. Tem que fazer rogação. Vão mandar à procura de um lugar, mas não tem que cruzar o mar, faça ebbó e tenha cuidado com a inveja. Um bom filho trabalha para os seus pais. A maioria destas pessoas têm muitas línguas sobre fogo e são grandes filhos da traição até da sua própria família. Este signo fala de bruxaria de palo. Neste odún nasce o IKOFA, o calçado que inventou Shangó, sadoma e gamorra e a perversão sexual. Nasce a sensação das nádegas às pessoas, neste odún deve respeitar e não ter jogos desse tipo. Não pode comer trevo (Berro). Nasce aqui o ARUYE (susto) é aqui que Shangó ensinou as pessoas a limparem-se depois de fazer as suas necessidades e todos os adimimuses deveram ser colocados com a mão esquerda. Não se podem matar ratos, porque estes salvaram Obatalá da morte e lhe brindaram com comida e protecção e Obatalá os abençoou e lhes disse que nunca lhes faltaria casa, nem comida. 
santeria cubana em portugal
A pessoa deve afastar-se dos vícios. Fala de desequilíbrios sexuais. A pessoa é espiritista de nascimento, e deve evitar problemas com a justiça. Não saia dos seus costumes e não pode meter-se em contos e ditos. Há que fazer ebbó para viver e há que fazer ebbó para morrer. Odún de muita espiritualidade é um Odún feminino. Devem-se colocar três bonecos ao santo que se movam. Deve dar de comer à terra (Maferefun orichaoko). Neste odún dúvida-se da palavra da pessoa e podem fazer falsos testemunhos. Não deve realizar nenhuma obra às pessoas com problemas mentais. Seu estômago será o seu grande problema de saúde. É neste odún que a pessoa deve ter muita atenção porque muitos dos problemas são resolvidos pelo espírito em odi tonti, há que ter muito cuidado com o sistema nervoso já que odi é um odú de muitos sustos e problemas que se apresentam à pessoa. 

Fala de mãe ou pai. Fala de filho; cuidado com quem anda o seu filho pois pode ser preso. Você será mãe ou pai de filho natural ou de Oshá. Não seja mal educado com a sua mãe e com pessoas maiores. Pessoa invejada até pela sua própria família. Todo o mal que lhe façam, desejam aos Orishás. Tenha cuidado que alguém quer criar confusão entre você e a sua companheira para que haja um rompimento. Pessoa que pode ter um amante que nega devido à sociedade. Tem amigos por conveniência. Não pegue as crianças pela cabeça. Você não dorme bem e vê os seus inimigos em sonhos. Você vê espíritos e sobressalta. Dê missas aos seus familiares mortos. Pessoa que não tem ideias fixas. Quer sair de onde está. Carácter algo violento. As pessoas falam mal de você e o prejudicam com a língua. Você tem-se sempre metido em confusões e levantam-lhe falsos testemunhos. Você faça sempre o bem, não se canse. Pessoa que tem  pouca fé. Você não pode dizer mal, nem renegar. Se está pobre e se riem de você, não se preocupe que brevemente estará bem e com dinheiro. Olhe onde anda e onde pisa. Cumpra com Obaluaye e Yemayá. Se você não faz Ebbó, o seu mal ficará com você em força. Sente-se doente, vá rapidamente a um médico, o que agora é pouco, amanhã será muito. Cuidado com os medicamentos não receitados e remédios caseiros, sobre tudo para os nervos. Não tome nada sem ser receitado por um médico. 

Fala de abortos passados, uma pessoa doente das suas partes que Yemayá reclama. Não faça disparates quando estiver com as regras menstruais. Não ande em triângulos amorosos. Fala de adultério. Cuidado com a justiça e apertos de papeis. Denúncias. Você será metido num problema muito complicado. Não averigúe nada de nada. Será caluniado por irmão de sangue ou de Oshá. Cuidado com as escorregadelas. Olhe bem por onde caminha. Fala de maus sonhos. Não coma nem beba fora de sua casa, nada. Não brinque em buracos. Não carregue nada pesado. Se são vários irmãos, o mais novo deve fazer Oshá. Um atraso que pode trazer perda da casa. Dividas com Yemayá. Colocar os elekes (colares). Prediz o mau, morte, doença, susto, vícios, curiosidade, infâmia e traição. Fala de pessoa com vícios. 

 

PROIBIÇÕES:

Não olhe e não salte buracos, não vá a enterros e nem à praia, não ande descalço, não visite lugares pantanosos, não coma agrião (berro), não ingira bebidas alcoólicas. Não coma nenhum marisco pois pode haver envenenamento. Não tome banho no mar. Não usar drogas de nenhuma classe nem nada que cria vício, mesmo as medicinais, pois a pessoa pode ficar facilmente viciado. 

 

RECOMENDAÇÕES:

Faça sempre o bem e nunca se canse, todo o mal que lhe façam deixe nas mãos de Yemayá, você tem pouca fé, há um amante que você esconde da sociedade, há alguém que o vai envolver em contos e ditos, você será caluniado por um familiar, não pegue as crianças pela cabeça, não levante objectos pesados, tenha cuidado com as escorregadelas, pague todas as suas dívidas para que não tenha perdas, não dê importância a contos e ditos para que não termine em fatais desenlaces, atenda os seus defuntos, cuidado com as doenças internas, você correrá uma aventura.

 

DOENÇAS RELACIONADAS COM O ODDú:

Otites, leucemia, diabetes, loucura, infeções da garganta, problemas menstruais, transtornos hormonais, cefaleia, transtornos digestivos, cegueira, paralisia, problemas nas ancas, problemas no hemisfério cerebral esquerdo, esterilidade, transtornos digestivos, intoxicações por mariscos em mal estado.

 

PATAKI DESTE SIGNO: 

Era um tempo, em que não se enterravam os mortos e em Oddò nunca se havia aberto um buraco. Os cadáveres acomodavam-se em casa e depois leva-se ao pé de uma seiva. Mofa era um homem muito bom, que estava casado e que tinha um filho, a esposa de Mofa dizia que o queria muito, e que a sua vida não era nada sem ele, no entanto maltratava o filho e era infiel a Mofa. Um dia, um homem disse-lhe que ela queria desfazer-se de Mofa, e do seu filho, e ela perguntou como é que era possível, este explicou que se fizesse de morta, porque como não enterravam os mortos, os deixavam numa seiva, ao anoitecer ele passava para a ir buscar, e assim fez e o homem foi busca-la, há que recordar que Mofa sofreu muito pela morte de sua mulher. 

O homem com quem estava a mulher enganava Mofa e vendia quiabo na praça, e a mulher também o ajudava a vender. Um dia Mofa pediu ao seu filho que fosse à praça comprar quiabo, a criança ao ver a sua mãe assustou-se tanto que correu para onde estava Mofa e disse-lhe o que havia acontecido. Mofa foi à praça e ali encontrou a sua mulher “falecida” mas viva e agarrou-a. Ela e Mofa começaram uma discussão diante de todos os presentes e ali Mofa explicou que essa mulher o havia enganado, e pediu publicamente a morte dela, as pessoas aceitaram fazer isso, e Mofa propôs uma morte jamais vista na aldeia. Então mandou cavar um buraco profundo, e ali a meteu, enterrando-a viva. 

 

 




Okanbi
Com a bênção do meu Pai Aggayú e Yemanjá

Para qualquer outra questão sobre este texto, pode-nos escrever para o nosso correio eletrónico e darei mais explicações ou retirarei dúvidas.

 

 

Categoria: