Nossa Localização

Localização

ANASTÁCIA

Centro de Terapias Alternativas

Criação de demónios

  • Categoria: Textos
  • Publicado em sábado, 28 março 2009 09:52
  • Escrito por Luís Miguel
  • Visualizações: 7878

Criação de demónios

Antes de poder falar dos pseudos demónios, temos que compreender que, não é necessário fazer qualquer esforço para ganharmos o amor de Deus.

Este foi-nos concedido como uma dádiva. Ficamos muito excitados porque julgamos que temos de convencer Deus a amar-nos. Mas Deus já nos ama e aceita. De facto, tudo é dádiva. Não há nada a conquistar. Infelizmente, algures durante o percurso, fomos aliciados e induzidos em erro pela cultura do sucesso. E termos que agradar a Deus. A verdade é que somos incapazes de entender a aceitação incondicional. Julgamos que deve haver, algures, uma armadilha, e por isso perdemo-nos no esforço para impressionar Deus, como se nos fosse julgar. Empenhamo-nos e lutamos para ganhar o que já é nosso.

E ficamos exaustos. Quando iniciamos o Reiki nível II, existe a fase de transformação, nessa fase há pessoas com motivação, energia e paixão, que abraçam causas justas e descobrem que esse trabalho lhes fortalece a alma e lhes alimenta a vida, e lutam para um bem supremo. E depois há pessoas com idêntica motivação, energia e paixão para quem o Reiki se torna destruidor. Não é o Reiki a que se dedicam que é destruidor. Não é a dedicação ou a paixão que é destruidora. Apesar de motivadas pela paixão, os sentimentos fluindo á sua superfície torna-se por vezes insustentável no momento, e gera-se uma preocupação de justiça profundamente enraizada, no caso dessas pessoas que se esgotam, pensando no futuro e não no presente, não desejando aceitar os acontecimentos e a mudança, são dirigidas por um demónio. Esse demónio, que se esconde atrás do sentido do seu propósito é o medo de não ser capaz. É o medo de não fazer o bastante. E esse temor de não estar à altura que corrói a alegria do ser e enfraquece a energia.

Quando o demónio nos domina damo-nos conta que o percurso que nos fazia vibrar, ficar deslumbrantes e maravilhados quando partimos para ele, começa a vaguear por entre brenhas cerradas de tristeza, monotonia, responsabilidades sem sentido, exigências e tarefas. Quando realizadas com amor e alegria, as curas mais banais podem realçar uma visão e transformação positiva da vida. Quando influenciados pelo demónio, os trabalhos mais divertidos podem ter um efeito entorpecedor e de negação da vida. Como exemplo de vida, Sua Santidade Dalai Lama, é a expressão máxima, do que é viver sem o demónio a pesar-nos. Passou mais de 50 anos em fuga na índia, depois da invasão chinesa ao Tibete. Sua Santidade tem todas as razões para ser amargo, triste, rude. Por sua vez, é realmente o oposto, um homem sem remorsos sem ressentimentos, um homem bastante tranquilo e um traquina, por vezes suas atitudes não são próprias de uma santidade (aquilo que a humanidade pensa, como deve de agir uma santidade).

As políticas de reocupação do governo chinês parecem ter por objetivo a erradicação da identidade nacional e da cultura do seu povo. São questões graves, e sua Santidade enfrenta-as com a devida seriedade e atenção. Mas não permitiu que as angústias o dominassem. É capaz de ter atitudes de criança e de um sentido de humor muito brincalhão. Traz consigo a essência da alegria que é o dom de uma pessoa que não tem nada a provar, porque não precisamos de provar nada, mas sim Ser e Viver cada dia mais e melhor, viver o agora, o momento, por forma a agradar a nós mesmos e aos outros, para a realização do bem supremo. Sermos Livres e Felizes, melhor conduta, sem pensar o que dirá o outro, sem pensar nos problemas que virão, sem pensar nos problemas, mas pensar em fazer o melhor para nós e para outros, sem a preocupação, seremos capazes? Será que consigo? Não atrair os demónios que criamos.

 

 
Comentar


Morada

Rua do Xisto 150 . Maia . Portugal
Tel: 96576 3788 
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Aqui tem acesso à nossa morada e dados de contacto. Após a sua visita online, aguardamos a sua visita presencial.

Newsletter

Inscreva-se na nossa lista de e-mails e será atualizado com as últimas notícias.

Registar na newsletter