Nossa Localização

Localização

ANASTÁCIA

Centro de Terapias Alternativas

Morte

  • Categoria: Textos
  • Publicado em quinta, 20 junho 2013 09:59
  • Escrito por Sérgio Silveira
  • Visualizações: 12971

Lidar com a Morte

Psiquiatra suíça-estudante, uma das maiores especialistas mundiais no tema da morte, a Dra. Elisabeth Kubler-Ross (1926-2004) foi uma das primeiras pessoas a estudar.

A relação que temos com a morte. Ela foi uma das mais famosas especialistas na matéria da morte e trabalhou com milhares de pacientes terminais.  Estudou aproximadamente 20.000 casos de pessoas em todo o mundo que haviam sido declaradas clinicamente mortas e que depois haviam regressado à vida. Algumas haviam naturalmente despertado e outras foram reanimadas.

A seguir temos um resumo com as suas próprias palavras, tomado como referência o seu livro “On Life After Death” sobre os aspetos mais importantes do que sucede no momento da morte, a maneira de incrementar o nosso conhecimento sobre a morte e assim aprender a obter uma maior tranquilidade ao pensar no momento da nossa morte, ou dos nossos seres queridos e alcançar uma diferente perceção da vida como a conhecemos.

“A experiência de morrer, é quase idêntica à experiência do nascimento. É o nascer de uma forma diferente da existência, a qual pode ser provada de forma muito simples. Por milhares de anos fizeram crer nas coisas do além. Mas para mim, já não se trata de acreditar senão em saber.”

“Existem três etapas no momento da morte. A primeira etapa o falecimento do corpo humano é idêntico ao que sucede quando uma borboleta emerge do seu casulo. O casulo pode-se comparar ao corpo humano, que se trata somente da casa onde vive por um tempo. Morrer é mudar-se de uma casa para uma outra muito mais bela. Tão pronto, como o casulo que se encontra em condições irreparáveis, a borboleta será libertada”.

 

“Na segunda etapa, o ser humano alimenta-se da energia psíquica. Tão pronto, como a tua alma deixa o teu corpo, dás conta imediatamente de que podes perceber tudo o que sucede no lugar onde faleceste. No entretanto, não te encontras registando todos estes eventos mediante a tua consciência terrena, senão com outra classe de consciência nova. Podes entender o que os demais dizem exatamente, do que pensam e de como atuam. Nesta segunda etapa, o falecido também dará conta que se encontra completo novamente. Pessoas que eram cegas, podem ver de novo, pessoas  que não podiam ouvir e falar, podem fazê-lo outra vez. Alguns dos meus pacientes que sofriam de esclerose múltipla, diziam-me cheios de alegria, que depois que regressavam de uma experiência próxima da morte, Dr. Ross, podia dançar novamente, diziam eles". 

“Tivemos uma experiência com pessoas cegas: Aqueles que tiveram uma experiência "fora do seu corpo" e regressam, podiam-te contar em detalhes quais as cores que estavam presente no momento. Nesta segunda etapa, notarás que nada morre sozinho. Quando alguém deixa o seu corpo físico, não pode falar mais em terminados espaço de tempo, ou distância no sentido comum porque estes são um fenómeno da vida terrena. Neste sentido, dá-se conta de que nada morre sozinho porque o defunto é capaz de visitar quem deseja. Ademais, existe gente esperando por ti que faleceram antes de que ti, e quem te desejam e gostam bastante.”

“O que a igreja ensina às crianças sobre os anjos da guarda está baseado no seguinte: Existem provas de que cada ser humano, desde o seu nascimento até a sua morte, é guiado por uma entidade espiritual. Todos temos um guia espiritual, acreditando ou não nela. Algumas crianças conhecem como "amigos imaginários".  Uma paciente minha, já idosa chegou a dizer-me: "Ele está de novo aqui. Quando era criança, ele estava sempre comigo, mas tinha-me esquecido completamente de que existia".

“Ela faleceu um dia depois, dizendo que sabia que alguém que gostava dela a estava esperando. Em geral, as pessoas que estão esperando por nós no outro lado são aqueles quem mais nos desejam bem. Nos casos das crianças pequenas, cujos pais, avós e outros parentes próximos todavia são vivos, são recebidos pelos seus anjos da guarda, ou por Jesus ou alguma outra figura religiosa. Nunca conheci alguma criança protestante que seja recebida pela Virgem Maria, mas sim, ter sido recebida por muitas crianças. Isto, não é uma questão de discriminação, simplesmente eras recebida por pessoas significativas para ti. Antes de saires do teu corpo físico para realizar a transformação até à forma que terás por toda a eternidade, passas por uma etapa que se encontra totalmente impregnada com imagens terrenas. Pode ser que te encontres flutuando através de um túnel, passando por uma grande porta ou cruzando uma ponte. Todos encontram no céu o que haviam imaginado”.

“Depois de teres atravessado este túnel, ponte ou porta, encontras-te no final rodeado por luz. Esta luz é a mais branca do que o branco. É muito brilhante, e cada vez que te aproximas mais dela, sentes-te mais e mais envolvido, sentindo um indescritível e incondicional amor que não podes imaginar. Se alguém está tendo uma experiência próxima da morte, é permitido ver esta luz só por um breve instante. Depois disto, deve regressar. Mas quando morres realmente, a conexão entre o casulo e a borboleta rompe-se.

Depois disto, não é possível regressar ao teu corpo terreno. Mas tu não irias quer regressar, porque depois de ver a luz nada nem ninguém deseja regressar. Esta luz, experimentarás pela primeira vez o que o homem pode ter sido. Aqui encontrarás entendimento sem julgamentos, e amor incondicional. Esta presença, tu saberás que toda a tua vida na terra não foi mais do que uma escola a que tiveste que assistir para poder passar certas provas e aprender lições especiais. Tão pronto como finalizas-te esta escola e aprendido a tuas lições, será permitido que regresses a casa, para que evoluas!”

 

“ALGUMAS PESSOAS PERGUNTAM: "PORQUE AS CRIANÇAS PEQUENAS MORREM?"

“A resposta é simples. Elas aprenderam num período muito curto o que tinham que aprender, o que puderam ser diferentes coisas. Há uma coisa que todos têm que aprender antes de regressar é o amor incondicional. Se tu aprendes-te e praticas-te isso, então terás aprendido a maior das lições de todas. Nesta presença de luz, tens que voltar a ver o que foi a tua vida desde o primeiro dia até ao último. Com esta visualização da tua vida terás alcançado a terceira etapa."

“Na terceira etapa conhecerás em detalhe cada pensamento que tiveste, recordarás cada palavra, cada ato. Esta recapitulação é só uma pequena parte do teu conhecimento porque neste momento também conhecerás todas as consequências resultantes de cada um dos teus pensamentos, palavras e atos. Deus é amor incondicional. Durante esta revisão da tua vida terrena não culparás Deus pelo teu destino, darás conta que tu mesmo foste o teu pior inimigo, devido a acusares-te a ti, de teres negado tantas oportunidades para crescer. Agora saberás que faz muito tempo, quando a tua casa se queimou, o teu filho morreu, a tua esposa chorou, todas essas tragédias foram somente oportunidades para crescer: para crescer em entendimento, no amor, em todas essas coisas que temos que aprender. Todos fomos criados para viver uma vida simples, bela e maravilhosa. O meu maior desejo é que comeces a ver a vida de uma maneira diferente. Se aceitas a tua vida como algo para que foste criado, já não voltarás a questionar porque as vidas são prolongadas e quais não o são.”

O meu desejo é transmitir a muitas pessoas que seja possível um pouco mais de amor. Pensa em todos os presentes caros que recebes-te no Natal, realmente dúvido que seja tudo necessário. Amor incondicional seria mais apropriado.

Existem 20 milhões de crianças morrendo de fome em todo o mundo. Pensa em toda a gente pobre, e verás o quanto tens desperdiçado na tua vida…

 

Bibliografia: Küubler-Ross, Elisabeth.

On Life after Death. Ed. Celestial Arts. U. S. A: 1991.

Págs: 2-14. Tradução: Sérgio Silveira

 

 
Comentários   
#2 Carla Cristina 26-11-2015 10:23
Bom dia.
Um tema sempre muito interessante.
Parabéns pela exposição deste assunto.
Citar
#1 Susana Santos 24-11-2013 20:37
Uma autor a ser reconhecida pela sua dedicação a este assunto tão controverso..
Citar
Comentar


Morada

Rua do Xisto 150 . Maia . Portugal
Tel: 96576 3788 
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Aqui tem acesso à nossa morada e dados de contacto. Após a sua visita online, aguardamos a sua visita presencial.

Newsletter

Inscreva-se na nossa lista de e-mails e será atualizado com as últimas notícias.

Registar na newsletter